Visto europeu: como ele funciona e quais países o exigem

Entenda em quais situações é necessário solicitar o visto de permanência e como deve ser feito o processo!

Belas paisagens, cidades exuberantes, uma lista gigantesca de museus e cenários de tirar o fôlego. Esses são alguns dos motivos pelos quais a Europa é um dos destinos favoritos dos brasileiros. 

E, seja para passear ou buscar novas oportunidades de vida, o fato é que o movimento migratório para território europeu se intensificou nos últimos anos e, segundo dados coletados pelo Ministério das Relações Exteriores, estima-se que há 1,3 milhões de brasileiros por lá. 

Mas afinal, é necessário ter um visto europeu para conhecer a Europa? E para viver em território estrangeiro? Tire essas e outras dúvidas no nosso conteúdo a seguir!

Preciso de visto europeu para conhecer a Europa?

Se a sua ideia inicial é apenas conhecer os países europeus, não é necessário solicitar o visto. Brasileiros podem permanecer por até 90 dias em território estrangeiro, sem precisar do documento. 

No entanto, isso só é válido para os países que fazem parte do Tratado de Schengen – um acordo de livre circulação estabelecido entre diversos países do continente europeu.

Quais países entram no tratado? 

Atualmente, os países signatários do Tratado de Schengen são:

  • Áustria
  • Alemanha
  • Bélgica
  • Dinamarca
  • Espanha
  • Estônia
  • Eslováquia
  • Eslovênia
  • Grécia
  • Hungria
  • Holanda
  • Itália
  • Islândia
  • França
  • Finlândia
  • Letônia
  • Liechtenstein
  • Lituânia
  • Luxemburgo
  • Malta
  • Noruega
  • Polônia
  • Portugal
  • República Tcheca
  • Suécia
  • Suíça

Vale ressaltar que para os países não mencionados, é necessário consultar a política vigente em relação aos imigrantes brasileiros.

Além disso, há também o Etias Europa, solicitação online para viajantes brasileiros, que funciona como uma licença para viagens de turismo ou de negócios. Para conseguí-la, será necessário preencher informações relacionadas a segurança e saúde. 

Também é solicitado que preencham dados de contato e um cartão de crédito, uma vez que será cobrada uma taxa de inscrição para conseguir a autorização.

Quando o visto é necessário? 

mulher com visto europeu em mãos

Passados os 90 dias estipulados, os brasileiros encontrados em território europeu automaticamente se tornam ilegais no país e estão sujeitos à deportação e, em alguns casos, pode ser até impedido de retornar à Europa. 

Por isso, se a sua intenção é permanecer mais do que o período permitido sem visto, o ideal é se antecipar na solicitação do visto europeu.  

Como tirar o visto europeu?

Antes de mais nada, é preciso saber para qual país você pretende ir. Isso porque, cada país possui suas próprias regras em relação à aceitação de imigrantes e é necessário entendê-las a fundo para se preparar. 

Basicamente, há quatro tipos de visto:

  • Visto para estudantes: destinado à quem pretende estudar na Europa;
  • Visto de trabalho: para quem pretende estabelecer carreira no exterior;
  • Visto permanente: para quem pretende residir em países europeus. 

Para o visto de estudante, é preciso ter em mãos toda a documentação que comprove que você realmente vai estudar no país, seja para um intercâmbio no exterior, uma escola de idiomas ou universidade. 

Já para o visto de trabalho, o ideal é conseguir um contrato de trabalho já assinado ou uma carta convite da empresa em questão. Isso tornará o processo um pouco mais fácil do que normalmente costuma ser. 

No caso do visto de permanência, a situação é um pouco mais complicada, até mesmo para quem já possui o tão desejado passaporte europeu. Há uma série de documentos que precisarão ser reunidos para garantir sua fixação em território europeu.

Quais documentos necessários?

Conforme explicamos anteriormente, os documentos exigidos variam de acordo com o país escolhido. Contudo, independente do território escolhido, é preciso ter em mãos para entrar na Europa:

  • Passaporte válido por no mínimo 3 meses;
  • Comprovantes de renda;
  • Comprovantes de estadia;
  • Seguro viagem com cobertura de despesas médicas e hospitalares;
  • Passagem de retorno. 

O que saber antes de solicitar o visto europeu?

Além de preparar todas as documentações exigidas pelo país de destino, o mais recomendado é procurar por uma empresa especializada em assessoria para visto europeu, para que eles te auxiliem em todo processo.

Contar com a expertise de profissionais no assunto certamente fará a diferença no resultado final e lhe trará muito mais comodidade e segurança.

Outra dica importante está relacionada a tradução juramentada. Para a solicitação do visto – seja ele de estudante ou de trabalho – a tradução dos documentos para o idioma em questão é indispensável.

Esse processo é responsável por atribuir validade legal aos documentos em território estrangeiro e garante que eles sejam aceitos pelas autoridades locais. 

Vale lembrar que, se você estiver em dúvida sobre qual país escolher para solicitar o visto, é possível utilizar os 90 dias de passagem livre pela Europa para conhecer os destinos que mais te agradam para decidir. 

Assim, poderá identificar pontos positivos e negativos em cada cidade, bem como avaliar questões financeiras e sociais.

Entre em contato com a Click Traduções e solicite já a tradução que mais atende às suas necessidades!



Open chat