3 cidadanias mais fáceis de serem obtidas

Entenda como funciona o processo de conseguir cidadania estrangeira e quais são os países com processo menos burocrático

Seja para ter uma segunda opção ou para tentar a vida em outro país, o fato é que muitos brasileiros têm procurado conseguir cidadania – ou melhor, dupla cidadania – em território estrangeiro. 

Isso porque, o cenário econômico brasileiro apresentou uma piora nos últimos anos, o que contribui diretamente para estimular o movimento migratório e a busca por melhores condições de vida. 

Essa pressa por encontrar soluções para um problema iminente no país, leva a busca de alternativas mais rápidas e menos burocráticas. No entanto, sabemos que quando se trata do processo de solicitação de cidadania, as coisas nem sempre funcionam assim. 

Pensando em esclarecer algumas dúvidas sobre o tema e explicar quais são os países considerados mais fáceis para conquistar a tão sonhada dupla cidadania, trouxemos um conteúdo completo a seguir. Confira! 

O que é dupla cidadania?

Antes de mais nada, é preciso compreender o que de fato é a dupla cidadania. Também denominada como dupla nacionalidade, o título consiste basicamente no direito de ser reconhecido como cidadão em dois ou mais países diferentes. 

Essa titularidade é reconhecida mediante apresentação de documentações pertinentes que comprovam a descendência e parentesco com cidadãos nascidos em território estrangeiro. 

Normalmente, este processo é atrelado a brasileiros filhos ou netos de imigrantes que vieram ao Brasil e constituíram família por aqui. 

De acordo com a Constituição Federal, todo e qualquer brasileiro tem direito à dupla cidadania e pode solicitar o benefício, desde que tenha como comprovar suas origens.

Quem tem direito conseguir cidadania estrangeira?

Conforme explicamos acima, brasileiros descendentes diretos de cidadãos estrangeiros, sejam eles europeus, asiáticos ou de qualquer outra nacionalidade, podem solicitar o benefício. 

Além disso, pessoas casadas com estrangeiros e que atendem aos critérios exigidos pelo país em questão – normalmente, exige-se que o matrimônio seja de, no mínimo, 3 anos – também podem desfrutar da dupla cidadania. 

Determinados países também concedem a nacionalidade para brasileiros por tempo de residência em território estrangeiro, como é o caso de alguns países europeus.

Investidores também pode ser considerados aptos a solicitar o benefício de morar e transitar legalmente entre os territórios.

Quais países mais fáceis para dupla cidadania de brasileiros?

imagem ilustrando como conseguir cidadania estrangeira

Há quem diga que conseguir cidadania é algo fácil e sem muita burocracia. Mas, a realidade é que, tudo vai depender das regras vigentes do país para o qual você deseja solicitar a nacionalidade. 

Isso porque, cada território possui suas próprias particularidades quando o quesito é imigração e, uns podem ser mais simples e outros, completamente burocráticos. Cabe ao solicitante pesquisar a fundo sobre o país de interesse.

Cidadania portuguesa

Considerando os motivos históricos, Portugal é considerado um dos países mais fáceis para conseguir a tão desejada cidadania europeia. 

Por terem colonizado o Brasil, muitos portugueses se instalaram por aqui e constituíram suas famílias, deixando aos descendentes a vantagem de conseguir trânsito livre entre os países. 

Filhos, netos, bisnetos e trinetos têm direito a requerer o benefício, sendo necessário apenas reunir os documentos de comprovação e enviar ao consulado ou Embaixada portuguesa.

Cidadania italiana

Entre os anos de 1880 e 1930, o Brasil recebeu milhares de imigrantes italianos, que se concentraram principalmente na região sudeste e sul do país, deixando aos milhares de descendentes o benefício da cidadania europeia. 

A cidadania italiana é considerada uma das mais fáceis de se conquistar: basta ter em mãos a documentação de parentesco, podendo ser pai, avô, bisavô ou até tataravô, fazer a tradução juramentada e dar entrada no processo ainda no Brasil ou diretamente na Itália. 

Cidadania espanhola 

Concedida por direito de sangue – jus sanguinis – a cidadania espanhola também está entre as mais fáceis de serem obtidas. 

Filhos, netos, bisnetos e demais gerações podem adquirir o direito de nacionalidade, basta reunir os documentos exigidos, pagar uma taxa administrativa e comparecer a uma entrevista no consulado. 

Quais documentos exigidos para conseguir dupla nacionalidade?

Conforme explicamos anteriormente, o tipo de documentação exigida para conseguir cidadania vai depender das regras vigentes no país em questão. No entanto, existem alguns documentos em comum que são solicitados na maioria dos processos: 

  • Certidão de nascimento do ancestral;
  • Certidão de óbito do ancestral (caso não esteja mais vivo);
  • Certidão de Naturalização; 
  • Árvore genealógica (exigida em alguns casos);
  • Documentos pessoais do solicitante (RG, CPF, Título de Eleitor, etc.);
  • Comprovante de residência;
  • Certidão de registro civil em inteiro teor.

Vale lembrar que alguns países exigem a tradução juramentada e apostilamento dos documentos apresentados, sendo necessário contar com uma empresa especializada no assunto para ter todo suporte e não prejudicar o processo.



Open chat