Tradução juramentada de documentos para intercâmbio voluntário

Saiba como funciona o intercâmbio voluntário e quais documentos devem ser traduzidos durante o processo

Viver novas experiências, conhecer outras culturas e desenvolver competências pessoais e profissionais são alguns dos motivos pelos quais centenas de pessoas realizam o intercâmbio voluntário todos os anos. 

Além de enriquecer o currículo , uma vez que o programa é visto com bons olhos por recrutadores, trata-se de uma chance de ajudar outras pessoas e se doar para uma boa causa. 

Embora seja uma excelente chance para desfrutar de todos esses benefícios, muitas pessoas ainda não conhecem ou não entendem como funciona o intercâmbio voluntário. 

Pensando nisso, reunimos as informações mais importantes sobre o programa, bem como os documentos necessários para participar e os processos necessários para garantir que seu intercâmbio seja um sucesso!

O que é o intercâmbio voluntário? 

Em linhas gerais, o intercâmbio voluntário consiste basicamente em viajar para outro país com o objetivo de ajudar uma Organização Não Governamental (ONG) ou um projeto social. 

Neste tipo de programa, não é possível escolher o trabalho e, em alguns casos, nem o país de destino. As ocupações vão desde cuidar de crianças, idosos e pessoas vulneráveis, até ajudar animais em situação de risco. 

A ideia central, é se conectar com a população local e com o ambiente, ajudando-os de diferentes formas e contribuindo para mudar sua realidade.

Quem pode se inscrever?

Para este tipo de intercâmbio, não existe um perfil aceito ou pré-determinado: toda e qualquer pessoa maior de 18 anos que deseja ajudar ao próximo e tiver disponibilidade financeira e, é claro, de tempo, é bem-vinda no programa. 

No entanto, algumas instituições pedem para que o voluntário tenha proficiência intermediária no idioma praticado no país de destino. 

Documentação exigida para intercâmbio voluntário

Para realizar o programa de voluntariado no exterior, é preciso ter em mãos toda documentação necessária exigida pelo país de destino. Esses documentos podem variar de acordo com as leis de imigração vigentes por lá. 

Via de regra, tenha em mente que você vai precisar de: 

  • Passaporte válido; 
  • Carteira de vacinação completa (incluindo comprovante de vacina contra covid-19);
  • Visto de entrada válido (se o país de destino exigir);
  • Passagem de volta para o Brasil;
  • Documento de Identificação pessoal; 
  • Comprovante de residência (se aplicável)
  • Diploma universitário (se aplicável).

Quais desses documentos precisam de tradução? 

mulher de cabelos escuros pronta para fazer um intercâmbio voluntário com a bandeira do Canadá na mão.

Se o seu objetivo é trabalhar como voluntário em uma profissão que exija apresentação de diploma, como o Programa Médico Sem Fronteiras, por exemplo, será necessário realizar a tradução juramentada desses documentos. 

Isso porque, nestes casos, é importante comprovar a veracidade das informações fornecidas, uma vez que se trata de uma função que exige idoneidade e responsabilidade. 

Além disso, para o caso de países que exigem o visto de turismo, outros documentos podem precisar passar pelo processo de tradução.

O mesmo vale para determinadas instituições, que solicitam que as documentações dos voluntários estejam no idioma praticado no país de destino.

Como fazer a tradução juramentada de documentos?

A fim de garantir que os documentos sejam traduzidos com a qualidade necessária e que não gerem nenhum problema ou atraso no intercâmbio, o recomendado é que se escolha uma empresa especializada em tradução juramentada

O processo exige que um profissional de confiança e altamente capacitado, um tradutor juramentado concursado e dotado de fé pública, traduza as informações de forma concisa e coerente com o documento original. 

Isso vai garantir que esse documento seja facilmente aceito e compreendido pelas instituições internacionais, além de evitar dores de cabeça resultantes da má interpretação das informações.

Como se organizar para fazer um intercâmbio voluntário?

O primeiro passo para quem deseja fazer um intercâmbio voluntário é pesquisar sobre os programas e instituições com projetos seguros e confiáveis. Verifique os tipos de trabalho e países que elas oferecem e se estão alinhados com suas expectativas.

Feito isso, resolva as questões financeiras relacionadas ao intercâmbio e prepare toda a documentação exigida pela instituição e país de destino e não se esqueça da tradução juramentada de documentos. 

Se o destino final do seu intercâmbio exigir o visto de permanência, será necessário realizar a solicitação para permanecer em território estrangeiro diretamente no Consulado, o que pode lhe custar mais tempo e dinheiro, portanto, a dica é programar-se com antecedência para não ser pego de surpresa. 

Além disso, é importante se certificar de quais vacinas são exigidas para entrar no país em questão. Caso ainda não tenha tomado alguma dose, aproveite o tempo de planejamento para atualizar sua carteira de vacinação

Com tudo organizado e pronto para embarcar, a dica principal é aproveitar cada minuto dessa experiência única, desenvolvendo seu lado humano, pessoal e profissional.



Open chat