EUA autoriza entrada de brasileiros através do certificado de vacinação com tradução juramentada

Flexibilização das restrições para brasileiros com certificado de vacinação com tradução juramentada vai beneficiar quem desejam viajar para os EUA

Após o presidente dos EUA, Joe Biden, ter discursado na Assembleia Geral das Nações Unidas em Nova York em setembro, a Casa Branca anunciou que, a partir de novembro, os requisitos para entrar nos Estados Unidos mudarão.

O coordenador de resposta ao coronavírus, Jeffrey D. Zients, explicou que de acordo com as novas diretrizes, as pessoas de países que constavam na lista de proibição de viagens poderão entrar no país novamente.

Ainda não há uma data definitiva para a suspensão das restrições e nenhum protocolo claro em relação às crianças que não são elegíveis para vacinação, mas existem alguns pontos em vigor. 

A quarentena será necessária? E o certificado de vacinação com tradução juramentada? Os viajantes terão que se submeter a testes antes ou depois da chegada? Aqui estão as respostas para algumas das perguntas mais frequentes.

Países que serão liberados para viajar para os Estados Unidos

As viagens para os EUA serão retomadas em 33 países que atualmente não têm permissão de entrada direta. 

As nações que poderão viajar para os EUA são as do espaço Schengen (22 membros da União Europeia mais Islândia, Liechtenstein, Noruega e Suíça), China, Reino Unido, Irlanda, Irã, África do Sul, Brasil e Índia. 

Pessoas que chegam aos pontos de entrada nos Estados Unidos por via aérea devem apresentar certificado de vacinação com tradução juramentada, bem como um teste de Covid-19 negativo. Não será necessário fazer quarentena na chegada.

Testes negativos

Todos os viajantes com voos para os Estados Unidos precisam apresentar um exame PCR com resultado negativo realizado dentro de 3 dias antes do embarque.

O que acontece se eu não for vacinado?

Qualquer viajante não vacinado terá sua entrada vetada, sem exceções. Além disso, a dose final deve ter sido aplicada, no mínimo, duas semanas de antecedência à viagem.

E se eu for um cidadão americano e tiver decidido não tomar a vacina?

Se por acaso você tiver a cidadania americana e não tiver sido vacinado ainda, deverá fazer um teste de Covid-19 de um dia após embarcar em um voo com destino aos EUA e outro na chegada ao país.

Novo sistema de rastreamento de contato

As companhias aéreas coletam informações de contato (números de telefone e endereços de e-mail) para poder entrar em contato com os passageiros e avisá-los se eles foram expostos ao vírus durante o voo. 

As companhias aéreas devem reter essas informações por 30 dias.

Os viajantes poderão voar diretamente para os EUA

Sob as restrições atuais, os viajantes de países onde as restrições se aplicam podem passar 14 dias em um país que não está na lista de exclusão aérea (sem ter que entrar em quarentena) e, em seguida, entrar nos Estados Unidos. 

Quais vacinas são aceitas como válidas para entrar nos EUA com certificado de vacinação com tradução juramentada?

As vacinas aceitas pelos Estados Unidos incluem aquelas aprovadas pela OMS ou pela Food and Drugs Administration.

Atualmente, as seguintes vacinas foram qualificadas:

  • Pfizer/BioNtech;
  • AstraZeneca;
  • Janssen (Johnson & Johnson);
  • Moderna;
  • Sinopharm;
  • Sinovac/Coronavac.

Posso viajar para os Estados Unidos nesse momento?

Mulher recebe vacina para obter seu certificado de vacinação com tradução juramentada

A resposta direta é bem simples: “depende”. Por enquanto, apenas estudantes e jornalistas com visto americano estão com a entrada facilitada no país, portanto um certificado de vacinação com tradução juramentada pode ser muito válido.

Tendo em vista o próprio anúncio de reabertura em novembro, o Itamaraty recomenda que os interessados consultem os sites da embaixada em busca de mais informações sobre a liberação para turistas, além de informações adicionais e atualizadas sobre vistos e solicitações de entrada, verificar prazos e agendar atendimentos.

Outro ponto que vale a pena discutir é que todas essas restrições só são aplicadas para viajantes que saem do Brasil em direção aos Estados Unidos. Isso quer dizer que a restrição é apenas baseada no destino de origem e não necessariamente na nacionalidade dos turistas.

Sendo assim, caso você não esteja nesse grupo, é muito provável que estas restrições não se apliquem a você. Ou seja, dependendo de onde estiver, você pode sim, viajar ainda hoje para os EUA, desde que você esteja disposto a passar por um isolamento de duas semanas; ou ficar pelo menos 14 dias em algum país que não esteja na lista de países com restrição de entrada nos EUA, além da possibilidade do certificado de vacinação com tradução juramentada.

Outro ponto importante é que as fronteiras terrestres com o México e Canadá ainda permanecerão fechadas até o final de outubro.

Quando poderemos viajar para os EUA de novo?

A expectativa é que a partir de novembro os viajantes vacinados possam voltar a acessar o país sem grandes dificuldades.

Enquanto isso não acontece, o ideal é você acompanhar as notícias em busca de novidades sobre o status da flexibilização das restrições.

Restrições relacionadas ao COVID que devem ser lembradas

É a primeira vez que viaja internacionalmente com restrições e requisitos relacionadas ao COVID? Como todos sabemos, as regras e regulamentos do governo e da OMS podem mudar instantaneamente, mas estas diretrizes gerais são algumas das primeiras que você deve verificar:

  • Quais são as restrições e requisitos do país de destino para viagens ao país?
  • Quais são as restrições e requisitos do seu país ao voltar para casa?

Considere agendar um teste de detecção do COVID, se necessário. A maioria dos lugares exige um teste negativo 72 horas antes da viagem.

Certifique-se de ter o equipamento de segurança necessário: máscaras (descartáveis podem ser melhores, pois você pode não ter acesso à roupa), álcool para as mãos, lenços umedecidos, etc.

Pode ser que você precise baixar um aplicativo de rastreamento em seu telefone se solicitado. Também existe a possibilidade de que você precise ficar de quarentena ao retornar.

Conte com serviços de tradução juramentada de carteira de vacina≥0ção para sua viagem aos EUA

Você viu que o processo de imigração para os Estados Unidos ainda vai passar por algumas etapas até a flexibilização das restrições, portanto, é fundamental que você se atente a todos os detalhes durante a sua candidatura.

E um dos procedimentos mais importantes é poder contar com um serviço de tradução juramentada de carteira de vacinação

É dessa forma que você pode garantir a veracidade do certificado de vacinação e garantir que as informações sejam aceitas pelas autoridades americanas. Acertar nessa etapa pode tornar o processo mais rápido, já que assim você evitará longos tempos de espera.

Ao reunir os documentos certos e contar com uma boa empresa de tradução, como a Click Traduções, as chances de ser aprovado na imigração são muito grandes!



Open chat