Em quais países a carteira de motorista é válida?

Conheça os países onde sua carteira de motorista é aceita e descubra como a tradução juramentada é fundamental nesse processo!

Viajar é, sem dúvida, uma das atividades mais divertidas e culturalmente ricas que você pode fazer. Afinal, quem nunca viajou ou sonhou em visitar outro país e entrar em contato com uma nova cultura? 

No entanto, ao decidir se aventurar, você deve estar ciente de alguns detalhes importantes, como por exemplo, saber quais dos seus documentos são aceitos dentro desse novo território.

A carteira de motorista é um bom exemplo, pois dependendo do local escolhido, existem algumas regras específicas que você precisa respeitar caso tenha interesse em dirigir algum tipo de veículo. 

A boa notícia é que muitos países aceitam nossa CNH normalmente; outros, no entanto, possuem seu próprio conjunto de regulamentos, que podem incluir serviços de tradução juramentada e o IDP, que é uma licença específica para estrangeiros. 

Para se preparar da forma adequada, nada melhor do que conferir a lista de países onde sua CNH é aceita, não é mesmo?

A carteira de motorista é válida em quais países?

O Brasil é um dos signatários da Convenção de Viena sobre Trânsito Rodoviário. Isso significa que, nos locais abaixo, a carteira de habilitação brasileira poderá ser aceita para a condução de veículos por um período máximo de 180 dias.

Após esse período, se quiser continuar a dirigir no exterior, você deve obter uma carta de condução específica conforme as regras do país em questão. Porém, isso já facilita a vida de viajantes e intercambistas.

A lista de países signatários da Convenção de Viena sobre Tráfego Rodoviário inclui, entre outros, os seguintes países:

  • África do Sul
  • Albânia
  • Alemanha
  • Anguila (Grã-Bretanha)
  • Angola
  • Argélia
  • Argentina
  • Arquipélago de San Andrés, Providencia e Santa Catalina (Colômbia)
  • Austrália
  • Áustria
  • Azerbaijão
  • Bahamas
  • Bahrein
  • Bielo-Rússia
  • Bélgica
  • Bermudas
  • Bolívia
  • Bósnia e Herzegovina
  • Bulgária
  • Cabo Verde
  • Canadá
  • Cazaquistão
  • Ceuta e Melilla (Espanha)
  • Chile
  • Cingapura
  • Colômbia
  • Congo
  • Coreia do Sul
  • Costa do Marfim
  • Costa Rica
  • Croácia
  • Cuba
  • Dinamarca
  • El Salvador
  • Equador
  • Eslováquia
  • Eslovênia
  • Espanha
  • Estados Unidos
  • Estônia
  • Federação Russa
  • As Filipinas
  • Finlândia
  • França
  • Gabão
  • Gana
  • Geórgia
  • Gibraltar (Colônia da Grã-Bretanha)
  • Grécia
  • Groenlândia (Dinamarca)
  • Guadalupe (França)
  • Guatemala
  • Guiana
  • Guiana Francesa (França)
  • Guiné Bissau
  • Haiti
  • Os Países Baixos
  • Honduras
  • Hungria
  • Ilhas da Grã-Bretanha (Pitcairn, Cayman, Malvinas e Virgins)
  • Ilhas da Austrália (Cocos, Cook e Norfolk)
  • Ilhas da Finlândia (Aland)
  • Ilhas da Coroa Britânica (Canal)
  • Ilhas Colombianas (Geórgia e Ilhas Sandwich do Sul)
  • Ilhas Francesas (Wallis e Futuna)
  • Indonésia
  • Irã
  • Irã ocidental
  • Israel
  • Itália
  • Kuwait
  • Letônia
  • Líbia
  • Lituânia
  • Luxemburgo
  • Macedônia
  • Martinica (França)
  • Marrocos
  • Mayotte (França)
  • México
  • Moldávia
  • Mônaco
  • Mongólia
  • Montserrat (Grã-Bretanha)
  • Namíbia
  • Nicarágua
  • Níger
  • Niue (Nova Zelândia)
  • Noruega
  • Nova Caledônia (França)
  • Nova Zelândia
  • Nueva Esparta (Venezuela)
  • Panamá
  • Paquistão
  • Paraguai
  • Peru
  • Polinésia Francesa (França)
  • Polônia
  • Porto Rico
  • Portugal
  • Reino Unido (Escócia, Inglaterra, Irlanda do Norte e País de Gales)
  • República Centro-Africana
  • República Checa
  • República Dominicana
  • Reunião (França)
  • Romênia
  • Saara Ocidental
  • Saint-Pierre e Miquelon (França)
  • San Marino
  • Santa Helena (Grã-Bretanha)
  • São Tomé e Príncipe
  • Seychelles
  • Senegal
  • Sérvia
  • Suécia
  • Suíça
  • Svalbard (Noruega)
  • Tajiquistão
  • Terras do Sul e da Antártica (Colônia Britânica)
  • Território Britânico no Oceano Índico (Colônia Britânica)
  • Timor Leste
  • Tunísia
  • Turcomenistão
  • Ucrânia
  • Uruguai
  • Uzbequistão
  • Venezuela
  • Zimbábue

O que é a Permissão Internacional para Dirigir (IDP)?

A Permissão Internacional para Dirigir (em inglês, IDP) é um documento de identificação que é utilizado quando viajamos para países que não aceitam a carteira de motorista brasileira.

Porém, mesmo com a maioria dos países aceitando apenas a CNH para permitir a condução (como Argentina e os Estados Unidos, por exemplo), recomendamos emitir o IDP sempre que viajar e precisar dirigir um veículo.

O objetivo é evitar grandes problemas com as autoridades locais, pois, em caso de acidente, as chances de solicitarem esse documento são altas.

Significa que, se você quiser alugar um veículo para visitar algum dos países que fazem parte da Convenção de Viena ou que atendem ao Princípio da Reciprocidade com o Brasil, terá que apresentar seu IDP para evitar complicações, mesmo que isso não seja obrigatório.

Onde solicitar o IDP?

Atualmente, você pode solicitar o seu IDP no Departamento de Trânsito (Detran) do seu estado ou na internet, caso essa opção esteja disponível.

As taxas e os processos de emissão variam conforme o estado. 

No entanto, se você quiser solicitar sua autorização, a maioria dos Departamentos de Trânsito solicitará um documento de identidade com foto (de preferência, o RG), uma carteira de motorista válida (CNH), comprovante de residência recente; comprovante de pagamento da taxa de serviço e passaporte (se exigido pelo país de destino).

Passaporte: seu documento pessoal no exterior

Além de ser um documento necessário para tirar seu IDP, é importante que você saiba que, uma vez no exterior, seu passaporte brasileiro passa a ser seu documento principal. 

Diferentemente do que acontece em território brasileiro, mesmo que sua carteira de habilitação brasileira seja aceita, ela não é válida como documento de identidade.

Por esse motivo, lembre-se de que mesmo se você estiver em um país que aceita sua CNH, na prática, você cometerá um ato ilegal se estiver dirigindo sem seu passaporte. Esteja ciente dessa formalidade.

Conte com tradutores especializados

Solicitar seu IDP é um passo importante na hora de usufruir seu direito de dirigir em outros países. Por meio dele você estará sempre em conformidade com as leis, mesmo em locais que não aceitam sua carteira de motorista.

Como você viu acima, dar início no processo de solicitação também exige que você apresente a documentação correta. O que algumas pessoas não sabem é que você também precisa contar com um serviço de tradução juramentada confiável, afinal, as informações enviadas para órgãos internacionais precisam ser verídicas.

Para garantir que isso aconteça, nada melhor do que contar com quem é especialista no assunto: a Click Traduções.

Nossa equipe está preparada para atender suas necessidades de tradução e pode tornar todo o processo de solicitação do seu IDP em algo simples e tranquilo.

Entre em contato e veja como podemos ajudá-lo!



Open chat